Recuperação da litorina para reativar passeio histórico em Porto Velho está quase concluída

Está em fase final os serviços para retomada do funcionamento da Litorina, último vagão ferroviário da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (EFMM). Todo o trabalho de recuperação dos trilhos, pintura e manutenção elétrica está sendo feito por membros da Associação dos Ferroviários da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré (ASFEMM), com o objetivo de fazer resgate histórico e turístico de Porto Velho.

Litorina passou por manutenção para o passeio

passeio ainda não tem data certa iniciar, segundo informou o presidente da Fundação Cultural do Município (Funcultural), Ocampo Fernandes. Ele explica que aguarda o parecer final do engenheiro responsável por acompanhar os trabalhos. “Esse parecer vai nos garantir que a obra está segura para que possamos dar início ao passeio da igrejinha de Santo Antônio a Porto Velho. Neste momento, nós estamos na fase final de colocação de alguns trilhos que estavam danificados e outros soltos”, explicou o presidente.

Publicidade

O trajeto terá duração de quase 40 minutos, em um percurso nos trilhos que somam 2,3Km e a população vai poder apreciar a ferrovia e história da Madeira-Mamoré dentro da floresta. “O trabalho está sendo feito e coordenado pelos ferroviários com apoio da prefeitura, governo do Estado e Exército, para fazer funcionar a Litorina”, esclareceu Ocampo Fernandes.

Dias e valor do passeio
O presidente da Funcultural disse que todo o trabalho e organização vão ficar por conta dos ferroviários e será cobrada uma pequena taxa simbólica de, no máximo, R$ 8. O dinheiro será usado para fazer a manutenção necessária e compra do diesel, pois a litorina é motorizada. O vagão será conduzido pelo ferroviário chamado Moisés.

A intensão é que o passeio funcione de quinta a domingo e aos feriados. Apenas os horários de funcionamento ainda não foram definidos.

O que foi feito
De acordo com Ocampo Fernandes, a estrutura da Litorina estava 80% boa, mas os ferroviários precisaram fazer uma manutenção no motor e uma nova pintura no vagão com a ajuda de parceiros que querem ver a Litorina funcionando. Também foi feita a manutenção elétrica como iluminação interna, ventilador, piscas, farol e entre outros.

Trilhos foram recuperados para garantir um passeio em segurança

Em todo o trilho onde vai passar a Litorina, foi realizada a limpeza e a desobstrução da mata que tinha invadido a estrada e trilho. “Os ferroviários e voluntários fizeram essa limpeza, reorganizaram os trilhos e alguns foram pregados novamente”, disse o presidente da Funcultural.

Fonte: Rondônia Agora

Comentários no Facebook