Criança de 12 anos tenta cometer suicídio subindo em torre de telefonia em Theobroma

Uma criança de apenas 12 anos tentou cometer suicídio após subir em uma torre de telefonia na noite desta terça-feira (28), em Theobroma.
Segundo informações que consta em Boletim Policial, que por volta das 23h desta terça-feira(28) um jovem de 19 anos ligou para o quartel da PM de Theobroma, informando que uma menina de apenas 12 anos estaria transtornada e teria subido na torre de telefonia que fica localizada na avenida 13 de fevereiro com os dizeres que iria cometer um suicídio, preocupado o jovem subiu na torre e resgatou a criança. Logo após a criança fugiu, o jovem informou ainda via telefone que menina estava bastante alcoolizada.
Diante das informações os policias foram até o local, onde encontraram o portão da empresa de telefonia aberta, fizeram uma busca pelo local mas não encontraram a suposta criança e o jovem comunicante.
Devido a criança já ter vários registros de ocorrências no quartel da cidade, os militares foram a procura dos familiares, onde logo encontrou a criança sentado em frente a uma residencia na rua Ministro Sergio Mota, de imediato os policiais perceberam que a vitima estava sobe efeito de álcool, chorava muito e estava bastante transtornada.
Foi feito contato com uma irmã da vitima, que relatou, que familiares teria visto a vitima bebendo bebidas alcoólicas com alguns jovens na praça municipal de Theobroma, quando foi repreendida, e levada para casa dos avós, depois de uma discussão a mesma teria fugido tomando rumo ignorado.
A criança, que possui apenas 12 anos de idade, relatou aos policiais que subiu na torre com o intuito de cometer suicídio, alegando estar com problemas em sua vida. Diante dos fatos foi acionado as conselheiras tutelares de plantão, que compareceram no local e com muito dialogo conseguiram acalmar a criança e logo após levaram a mesma para se medicada no hospital municipal.
Lembrando que vender, fornecer, ainda que gratuitamente servir, ministrar ou entregar, de qualquer forma, a criança ou a adolescente, sem justa causa, produtos cujos componentes possam causar dependência física ou psíquica, ainda que por utilização indevida é crime e a pena vai de 2 a 4 anos e multa, se o fato não constitui infração mais grave.
Por Portal Theobroma

Comentários no Facebook