PM registra quase 70 mil furtos e roubos em 2019 em Rondônia

PM registra quase 70 mil furtos e roubos.

PM registra quase 70 mil furtos e roubos. Corporação destacou redução de cerca de 10% nos crimes contra o patrimônio. Números foram divulgados em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (8).

Comando-geral da PM em Porto Velho

Mais de 45 mil furtos foram registrados pela Polícia Militar (PM) de Rondônia em 2019. Esse foi o crime com mais casos contabilizados em todo o ano. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (8) em coletiva de imprensa no Comando-Geral da corporação em Porto Velho.

Entre os números positivos destacados pela polícia estão as reduções nos homicídios dolosos e aumento de 100% na lavratura de termos circunstanciados de ocorrência (TCO) com o uso tecnologia embarcada (tablets). Foram 4.052 TCOs em 2019.

Outro dado informado pelo comandante-geral da PM, Mauro Ronaldo Flores Correa, foi a redução de 50% nos crimes dolosos contra a vida, colocando Rondônia como o estado menos violento da Região Norte, segundo ele.

No último ano foram registrados 23,2 mil roubos (redução de 10% em relação a 2018), 45,3 mil furtos (redução de 9%) e 1,2 mil apreensões de arma de fogo (redução de 1,6%).

“O que nós projetamos para 2020 é a melhora desses índices. Reduções principalmente de crimes contra o patrimônio furto e roubo”, comentou.

Em 2019 foi criado o batalhão de fronteira em Nova Mutum, distrito de Porto Velho. Rondônia tem mais de 1,3 mil km de fronteira com a Bolívia. O comandante-geral disse que a criação do batalhão tem objetivo de aumentar a presença da PM nessas áreas em parceria com Secretaria Integrada de Operações do Ministério da Justiça.

Coletiva para divulgação de número da PM de Rondônia em 2019

Patrulha Maria da Penha

O comandante observou um aumento na notificação dos casos de violência doméstica, e disse que isso ocorreu porque as mulheres passaram a denunciar ao ver o resultado do trabalho da polícia. A patrulha conta com policiais treinados para atuar especialmente nos casos de agressões à mulheres no contexto doméstico.

A equipe fez quase 3 mil visitas, cumpriu 17 mandados de prisão e fez 11 prisões em flagrante. Atualmente são 2,8 mil medidas protetivas de urgência ativas em todo o estado.

“Nós conseguimos hoje que todos os nossos batalhões do estado tenham a Patrulha Maria da Penha. Foi apresentando um projeto para uma central de monitoramento que passará a funcionar em Porto Velho para as medidas protetivas”, disse.

Mauro Ronaldo anunciou a elaboração de um aplicativo integrado ao sistema mobile das viaturas para que as mulheres com medida protetiva acionem a polícia pelo celular em caso de ameaças. Nessa situação, a guarnição mais próxima do local é avisada para socorrer a vítima. O aplicativo deve ser lançado ainda este ano.

Vizinhança segura

Em Porto Velho, foi iniciado o projeto “Vizinhança Segura” em que são formados grupos de WhatsApp com moradores e policiais. O trabalho já acontece nas comunidades Aponiã, Vila Codaron, Km 13 e Jardim Santana, onde a redução nos roubos foi de 60% após a implantação do projeto, de acordo com a PM.

“É um grupo formado pela população do local com os nossos policiais militares que participam do grupo, mediam e fazem reuniões periódicas passando dicas de segurança e buscando resolver alguns problemas que existam naquele bairro, naquela rua, e que não são de competência da polícia como iluminação, um buraco, coisas que pertencem a outro poder para resolver e estão permanentemente se comunicando com aquelas pessoas”, disse Mauro Ronaldo.

Concurso Público

Sobre a realização concursos, o comandante-geral reforçou que o efetivo atual é suficiente para o estado e que a possibilidade de nova seleção neste ano é remota. As eventuais deficiências no quadro são supridas com o uso de tecnologia, segundo o coronel.

Ao ser questionado sobre as dificuldades enfrentadas pela PM na execução dos trabalhos, o comandante disse que não vê obstáculos ao trabalho e disse que a polícia dispõe de frota, insumos, armamento e pessoal suficientes.

Proteção Ambiental

Conforme a PM, foram registrados 1.077 termos de apreensão e depósito, 829 ocorrências ambientais e 1.480 autos de infração em 2019.

Nas apreensões se destacam 13.116 metros cúbicos de madeira, 47 dragas, 518 animais silvestres e 19,5 mil quilos de pescado com 535 pessoas conduzidas.

Sob atribuição da Polícia de Trânsito, foram 1,1 mil operações Lei Seca e 25 mil autos de infração registrados em 2019.

PM registra quase 70 mil furtos e roubos. Você pode acompanhar mais noticias em nossa página no facebook, acesse clique aqui.  E agora também pode receber noticias pelo Instagram clique aqui

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.

Comentários no Facebook