Saiu pela porta da frente: Acusado de espancar e esfaquear Jovem se apresenta a Polícia e é liberado

Mesmo que a Delegacia Especializada em Atendimento a Mulher – DEAM, tenha adotado todos os procedimentos cabíveis em tempo hábil, Wallison Mota não ficará preso, porque a justiça ainda não apreciou o pedido de prisão preventiva contra ele.

Wallison Mota, popularmente conhecido como “Tim”, acusado de esfaquear e espancar covardemente a mulher Ana Cristina no último dia 24 de dezembro se apresentou acompanhado de um advogado no fim da manhã desta quinta-feira (27) na Unidade Integrada de Segurança Pública de Jaru – Unisp.

O suspeito esperou passar o período de flagrante que é de 48 horas para garantir os direitos constitucionais.

Tim, foi ouvido pelo delegado de plantão, Ary Batista Batisti e pela delegada da DEAM, Caritiana Cuellar.

Durante depoimento o acusado negou o crime e disse não se lembrar de nada o que aconteceu.

Alegou também que tem problemas psicológicos.

Como passou o período de flagrante e o juíz não decretou o pedido de prisão preventiva, Wallison Mota foi liberado, após ser ouvido e deve passar a virada de ano em casa.

Enquanto Ana Cristina segue internada em estado grave na UTI do Hospital João Paulo II.

Balança Jaru

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.

Comentários no Facebook