Suspeito de liderar quadrilha é preso durante operação da Polícia Civil




A Polícia Civil de Jaru, deflagrou na tarde desta quinta-feira (20) a Operação Hookah, alusiva a casa de narguilé, localizada na Avenida Rio Branco no Centro da cidade.

De acordo com o delegado Ary Batista Batisti, as investigações começaram a cerca de três meses, a partir de uma foto publicada em uma rede social, onde o jovem Keiver Venâncio aparece com Elias Costa dos Santos e Matheus Souza Travezani. O que chamou a atenção foi a ousadia da legenda, ele escreveu “Trinta e Três”, por extenso, que no mundo do crime faz alusão ao tráfico.

No percurso da operação 10 dos acusados foram presos, em decorrência de outros crimes.

Thiago, Rafael, Clisman, Janan, Ian e  Guilherme, foram presos acusados do assassinato de Mateus França.

Já Mateus e Keiver foram presos acusados de tráfico de drogas, eles foram surpreendidos pela polícia ao receberem um lote de LSD em uma transportadora de Jaru.

Kennedy Venâncio e Eduardo, foram presos  acusados de receptação e trafico de drogas.

O último acusado e apontado como chefe da organização criminosa é Elias Costa dos Santos. Ele seria o patrão, aquele que gerenciava e aconselhava os demais membros do grupo.

A quadrilha é acusada de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro, contrabando, homicídio e roubo.

A operação contou com a participação de cerca de 40 Policiais civis e militares, além do Ministério Público.

Durante a ação foram realizadas buscas e apreensões em seis endereços, várias pessoas conduzidos e foram apreendidos cigarros e bebidas.

A Polícia Civil pediu a prisão temporária de todos os envolvidos.

 




Balança Jaru

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.

Comentários no Facebook