Entenda por que Trump decidiu taxar aço e alumínio do Brasil

Donald Trump anunciou nesta segunda-feira (2) que vai reinstalar sobretaxa em resposta à recente valorização do dólar frente ao real.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta segunda-feira (2) que vai reinstalar as tarifas de importação sobre o aço e o alumínio do Brasil em uma resposta à recente valorização do dólar frente ao real.

A medida ressuscita o impasse das tarifas impostas às exportações brasileiras desses produtos aos Estados Unidos, que estão em discussão desde 2018, quando o governo Trump intensificou uma “guerra comercial” que atinge principalmente a China, além de outros países.

Hoje, 90% do aço que o Brasil vende para os Estados Unidos é semiacabado. Segundo o Instituto Aço Brasil, as tarifas podem afetar também a indústria norte-americana. O produto semiacabado brasileiro serve de matéria-prima para o que é produzido nos EUA. Portanto, sobretaxas podem encarecer o aço brasileiro e representar um custo adicional para a indústria dos EUA.

No caso do alumínio, há uma sobretaxa de 10% para as exportações brasileiras. A Associação Brasileira do Alumínio (Abal) disse que a medida teria pouco efeito para a indústria norte-americana. Do total importado pelos EUA, apenas 1% tem origem no Brasil.

Além da sobretaxa, os produtos de alumínio do Brasil passaram a pagar uma taxa convencional de exportação – o país estava isento dessa cobrança. Essa taxa varia de 1,5% a 5%, dependendo do produto.

Trump disse que vai reinstalar as tarifas de importação sobre o aço e o alumínio do Brasil – que é o segundo maior fornecedor de aço dos Estados Unidos, representando cerca de 14% de todas as importações daquele país, de acordo com informações da agência France Presse.

O presidente norte-americano escreveu nesta segunda que a medida teria “efeito imediato”, mas ainda não está claro se a sobretaxa dos produtos brasileiros será a mesma anunciada no ano passado (25% sobre o aço e 10% sobre o alumínio) nem quando ela de fato passará a valer.

A medida atinge só as exportações do Brasil?

Não. O anúncio de Trump atinge também os exportadores da Argentina. A nova barreira pode ter um impacto importante para o setor no país, que exporta a maior parte de seu aço e alumínio para os Estados Unidos.

O que Trump alega?

O presidente dos EUA diz que a medida seria uma resposta à desvalorização do dólar na Argentina e no Brasil. Nos dois países, em 2019 o dólar caminha para fechar o ano em alta. No caso brasileiro, avanço da moeda sobre o real acumulado até o final de novembro foi de mais de 9%. Já sobre o peso argentino o dólar tem alta acumulada perto de 60% no ano.

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. Os comentários são inteiramente de sua responsabilidade.

Comentários no Facebook