Fim do lixão: Depois de mais de 30 anos, município de Jaru terá aterro sanitário

Com audiências públicas realizadas, projeto ambiental aprovado e autorizado pela Sedam, a prefeitura de Jaru iniciou nesta semana a construção do aterro sanitário do município. As obras acontecem no km 08 da RO- 464.

Segundo o prefeito João Gonçalves Júnior, logo que iniciou a gestão, uma das primeiras preocupações foi iniciar as discussões para acabar com o lixão a céu aberto. “E agora já começamos a construção da primeira célula para receber as mais de 20 toneladas de lixos todos dias. Estamos muito felizes. Poucas cidades de Rondônia tem o aterro, e Jaru é uma delas”, reiterou.

O Ministério Público, através da promotoria de Justiça de Jaru é um dos grandes parceiros deste projeto e doou R$ 600 mil para realização de parte da obra.

Outra colaboradora é a Associação Amigos de Jaru, que tem como presidente o empresário João Gonçalves Filho, que disponibilizou todo custeio da elaboração do projeto, bem como os maquinários para os trabalhos.

O projeto foi elaborado por engenheiros florestais e ambientais, além de biólogos e outros profissionais.

Também é importante destacar que, recentemente, o prefeito se reuniu com o presidente da Associação dos Trabalhadores com Materiais Recicláveis Bela Vista Jaru, Dorli Caetano Neves. A ideia foi de iniciar as discussões para a implantação da coleta seletiva do lixo no município.

Comentários no Facebook